MONSTA X É TRATADO COM DESRESPEITO EM MAIS UM EPISÓDIO DE RACISMO NA AUSTRÁLIA



Há algumas semanas o BTS foi vítima de comentários racistas em um programa na Austrália, o grupo foi alvo de frases abertamente racistas e xenofóbicas como:

"Kim Jong Un (líder norte-coreano) fica bem em uma boy band''
"O maior grupo que você nunca ouviu"
"O One Direction da Coréia do Sul... Nunca ouvi falar dele"
"Quando eu fiquei sabendo pela primeira vez que a Coréia do Sul havia 'explodido' na América, eu fiquei preocupado. Achei que seria ruim, mas não tão ruim assim.''

E de novo a Austrália está no centro de um caso de falta de respeito com grupos de k-pop, o alvo da vez foi o MONSTA X que recebeu comentários bem desrespeitosos do radialista australiano Angus O'Loughlin em seu programa 'Trending Twenty' onde  ele falou sobre a parceria do grupo com o French Montana, ele disse que o rapper 'não faz ideia' de quem é o MONSTA X ele também chamou o grupo de MonstER X  e fez comparações com o BTS.

O radialista ainda disse,

Se eu fosse jurado do The Voice, não viraria a minha cadeira. Deixe - me falar um pouco sobre eles, são 7 membros, igual ao BTS. Eles se juntaram em um programa de TV em 2015 a recentemente lançaram um single com o French Montana - e eu garanto que ele não faz ideia de quem seja o MONSTER X e provavelmente nem sabe de onde veio o cachê pelo seu verso de 29 segundos. Literalmente 29 segundos. MONSTER X com a participação de French Montana na música 'WHO DO U LOVE?'

Os comentários geraram revolta no twitter e fez a #ApologizeToMonstaX ficar entre os tt's da rede social:


(''Na boa, se você não tem nada de construtivo ou legal para dizer, talvez você devesse ficar calado. Os Monbebe's Australianos estavam ansiosos para ouvir o MX no rádio, e isso é com o que nos deparamos. Não é engraçado - Amanda'')


("Vocês tinham apenas um trabalho, que era dar uma apresentação apropriada e respeitosa ao MONSTA X. Eles trabalham duro como artistas e merecem mais do que os seus comentários nojentos. Melhor se desculpar")

 ("A mídia australiana precisa acordar e ver que estamos em 2019 e não 1901, seus comentários baixos e xenofóbicos são são aceitáveis e todos os Monbebes ao redor do mundo ficaram contra isso!")

Infelizmente esses episódios são recorrentes, não só na Austrália, mas em outros lugares do mundo, inclusive no Brasil, o grupo KARD, em 2017 passou por uma situação bem desagradável ao serem ''entrevistados'' pelo apresentador Raul Gil que soltou várias frases e 'brincadeiras' cobertas de xenofobia. 

É revoltante saber que em pleno o século 21, em umundo globalizado, a diferença cultural e étnica ainda seja tratada com tanta ignorância e preconceito. Nunca deixem de praticar o respeito, é bom e TODO MUNDO gosta!

Nenhum comentário

Pericles F Pellegrini. Tecnologia do Blogger.