A KOREAN ODYSSEY: UM ROTEIRO COM POTENCIAL...


... mas não muito bem trabalhado pelas irmãs Hong.

Calma, antes de sair xingando muito no twitter, leia aqui o motivo pelo qual escrevi essa frase acima.


Para quem não sabe, A Korean Odyssey (também conhecido como Hwayugi) é um drama coreano escrito pelas irmãs Hong (Hong sisters, também conhecidas por serem as roteiristas de "Master's Sun" e muitos outros doramas famosos), com a participação de um elenco talentoso: Lee Seung-gi, Oh Yeon-Seo, Lee Hong-gi, Cha Seung-won, Lee El, etc.

Hwayugi é considerado um spin-off  "moderno" do clássico romance chinês chamado "Journey to the West" e foi ao ar através da emissora tvN, tendo o seu último episódio exibido dia 04 de março. Foram um total de 20 episódios, onde as irmãs Hong contaram (ou tentaram) sobre a história dos personagens Son Oh-Gong, Ma-Wang e Seon-mi.

Como ainda estou digerindo esse último episódio que havia enrolado para assistir durante a semana, vou colar aqui uma sinopse encontrada na internet:

" A história retrata a jornada de busca da verdadeira luz no mundo sombrio de 2017, onde os deuses do mal reinam na terra. Son Oh Gong (Lee Seung Gi) e o rei Wooma (Cha Seung Won) estão em conflito e procuram uma luz verdadeira em um mundo escuro, onde os males existem em todos os lugares."

Então, vamos por parte:


☂ ELENCO:

O elenco foi incrível. De verdade. Acredito que fizeram o que podiam para que ficassem mais fiel possível ao roteiro. Seung-gi encarou um personagem bad boy, louco e cruel como ninguém - e eu o amei demais por isso! O que foi o Cha Seung-won no papel do hilário e exibicionista Ma Wang?!
Todos os atores fixos e até mesmo os convidados tiveram seu tempo em tela o suficiente para brilharem e nos cativar. O que nos leva a falar sobre os...

☂ PERSONAGENS:

Não posso negar. Todos os personagens tiveram a sua importância para a história. Não conheço o romance chinês, então não posso dizer até que ponto foi criação/inspiração das irmãs Hong, mas tenho que parabenizá-las por trazer personagens tão individuais e carismáticos. Além dos personagens principais, A Korean Odyssey ganhou um charme a mais quando nos apresentou a zumbi Bu Ja, o porco idol P.K, o braço direito da Seon-mi na empresa - Lee Han Joo! E isso foi muito legal. Deixou a história mais leve, pois aos pouquinhos, entre uma trama e outra, podíamos conhecer um pouco mais desses personagens secundários que tinham suas manias, personalidades e objetivos tão reais e sinceros.

O que foi a amizade(amor) linda entre a Bu Ja e o PK? Amo demais e queria um spin off deles...




☂ ROTEIRO:

ATENÇÃO: PODE CONTER SPOILERS, sem querer querendo.
Aqui é onde a coisa pega. Até o 16º episódio, estava incrível! Eu devorava imediatamente cada episódio assim que eram lançados... mas então o bolo desandou. Eu costumo dizer que os roteiristas coreanos ainda precisam aprender a fazer finais. E aqui, novamente, tenho oportunidade para repetir: POR FAVOR, APRENDAM A FAZER FINAIS DECENTES! De que adianta fazer uma história muito daora, com personagens incríveis, se vocês VÃO CAGAR NO FINAL?!


Calma, respira, Bruna. Deixa eu explicar melhor:

Durante 16º episódios, foram lançados mistérios, objetivos a serem alcançados e obstáculos para os personagens. Até aí, tudo bem. É isso o que move uma história. Faltando apenas 4 episódios para ter uma conclusão ou pelo menos explicações sobre as informações que foram jogadas ao público durante todo o dorama, o roteiro simplesmente não focou no que era importante. Perdeu tempo criando mais e mais tramas... para no final, acontecer como aconteceu.

Personagens que foram apresentados como importantes para a história tiveram desfechos medíocres, mal explicados... Quem era forte, se tornou fraco de repente. Quem traiu, foi perdoado rapidamente (da mesma forma em que foi rápida a decisão da traição). As maldições não se cumpriram. Nenhuma delas. A sensação era que as irmãs Hong tiveram preguiça na hora de concluir o drama.  O 20º episódio parece que foi feito apenas para "apagar o incêndio" do episódio anterior... E no final das contas, os personagens só se ferraram do início ao fim com a desculpa de seguirem "os planos dos céus".

Aliás, que bagunça eram esses "céus", hein?! Fizeram o que bem entenderam com a vida de todos. Humanos, demônios, divindades... Puniram todos por qualquer motivo, inclusive inocentes. E quando bem entenderam, buscaram alguém do "submundo" para tentar resolver algo que poderia dar problemas para eles. PARECIA QUE OS CÉUS ERAM CONTROLADOS POR CRIANÇAS ARTEIRAS. Gezuis!

Enfim, o problema foi o final. Somente o final. Um roteiro que tinha tudo para dar certo, com uma temática diferente, com atores incríveis e personagens carismáticos... Mas que decepcionou pela forma no qual foi concluído. Se é que podemos considerar isso uma conclusão.


☂ TRILHA SONORA:


E antes que você pense que acabou, não acabou: preciso te contar que a trilha sonora do dorama foi maravilhosa! Todas as músicas estão na minha playlist, mas a minha preferida é essa aqui ó:



☂ CONCLUSÃO :
Ainda assim, indico o dorama. Passei bons momentos rindo com as tramas e os personagens, curiosa para saber como tudo seria resolvido - e se seria resolvido no final. Aproveitei cada momento em que a trilha sonora incrível rolava durante as belíssimas cenas. Repito: os atores foram maravilhosos e  o meu amor por eles só aumentaram. De 0 a 10, A Korean Odyssey ficou com uma nota 7 para mim. Ainda passa de ano, né?

E você, o que achou desse drama? Esqueci de algo? Comenta aqui. ;)


Um comentário:

  1. Concordo e a música "era sonho" realmente eh top!

    ResponderExcluir

Pericles F Pellegrini. Tecnologia do Blogger.